Sexta-feira, 27 de Julho de 2001

O Povo das minhas Serras

O povo da minha memória

Se entrelaça no meu destino

Com ele faço a história,

Que me agarra desde menino.

 

Das amarras me desprendo

Dum  passado limitado,

Pouco a pouco vou crescendo,

Ao sabor deste meu fado.

 

Sou do povo, sou da serra,

Entre as pedras aprendi.

Minha alma tudo encerra,

Nela guardo o que vivi.

 

Pensamento é ilusão,

O viver, realidade.

Pelas serras de Ansião,

Me entrego em Liberdade.

 

Ai,

Serras de Ansião,

Ds pedras da minha vida!

Em ti

Minha alma está contida

És tu,

O meu nome de guerra.

é teu

O povo da minha terra.

eu sei,

o muito que te devo,

é por ti,

a paixão pelo  que escrevo.

AS

(comemoração do 13º aniversário do Jornal “Serras de Ansião)

publicado por lamire às 03:02
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.Bem do Fundo:

.artigos recentes

. NATAL DE QUEM?

. A Força de Cretcheu

. PX

. Espaço Curvo e Finito

. Agora

. Amor, só de Mãe!

. Silêncio

. Como llegar a tu lado?

. Poesia do meu sonho

. Ai, rir!

. MULHER

. Aos Bombeiros de Ansião

. Todo el tiempo del mundo

. Este Lima

. Hipocrisia

. O amor está fora de moda?

. Em todas as ruas te encon...

. LINA

. AOS NOSSOS ANTEPASSADOS

. O DIREITO A UM TECTO

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Março 2009

. Agosto 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Novembro 2004

. Fevereiro 2002

. Janeiro 2002

. Novembro 2001

. Setembro 2001

. Julho 2001

.temas

. todas as tags

.Para ti...

Do Fundo...

.links

.subscrever feeds